Arquivo para outubro \31\UTC 2007

31
out
07

Deu pro gasto…

Reds vencem no retorno de Robbie Fowler ao seu estádio

O Liverpool ganhou hoje do Cardiff, em Anfield por 2×1, e está nas quartas-de-final da Carling Cup (Copa da Liga Inglesa). O time bateu a fraca equipe adversária no jogo que marcou a primeira partida de Robbie “God” Fowler contra o Liverpool, desde que ele deixou a equipe no início da temporada, e foi homenageado pela torcida. Os Reds entraram em campo com um time misto, devido à rotação do plantel e ao número de indisponíveis.

O time da casa só abriu o placar aos 3 minutos do segundo tempo, com um bonito chute de fora da area do jovem marroquino El Zhar. Mas 15 minutos depois foi a vez do Cardiff empatar, com o zagueiro Darren Purse. Mas a alegria dos Bluebirds durou pouco, pois Gerrard, com assistência de Benayoun, fez o gol da vitória para o Liverpool que continua vivo na competição.

A próxima partida do time vermelho é no final de semana, contra o Blackburn pela Premier League. Já o Cardiff, da segunda divisão inglesa, recebe o Crystal Palace na próxima terça-feira.

FICHA TÉCNICA:

Partida: Liverpool 2×1 Cardiff
Local: Anfield Road, Liverpool
Público: 41.780 pessoas
Arbitro: Peter Walton
Jogadores:
Liverpool – Itandje, Arbeloa, Hobbs, Carragher, Aurélio, El Zhar (Kewell), Lucas (Mascherano), Gerrard, Leto (Benayoun), Crouch, Babel;
Cardiff – Oakes, McNaughton (Gunter), Purse, Johnson, Capaldi, Ledley, Rae, McPhail (Whittingham), Parry, Fowler, Hasselbaink (Thompson).

Gols: El Zhar (47′), Purse (63′), Gerrard (65′)
Cartões Amarelos: Lucas, Babel (LIV) McNaughton (CAR)
Cartões Vermelhos: nenhum

Anúncios
31
out
07

Preview – Liverpool x Cardiff

Liverpool e Cardiff se enfrentam nesta quarta, em Anfield, pelas oitavas-de-final da Carling Cup (Copa da Liga Inglesa). A partida marca o retorno de Robbie Fowler à casa do time em que se tornou ídolo. Fowler estava no Liverpool até a temporada passada, mas não teve o seu contrato renovado e foi jogar no time da segunda divisão inglesa.

Para o duelo, o Liverpool terá muitos desfalques. Entre eles, estão Torres, Alonso, Agger, Pennant e provavelmente Mascherano. Com o elevado número de jogadores lesionados, jogadores como Lucas, Hobbs, Kewell e Itandje poderão ter uma chance no time titular.

Já pelo lado visitante, a ausência mais sentida será a do goleiro Kasper Schmeichel, que foi emprestado pelo Manchester City ao time e por uma questão contratual não poderá jogar nas Copas nacionais.

A partida será às 18h00 (horário de Brasília), e não será transmitida no Brasil.

30
out
07

Refém do medo

Desde o jogo contra o Derby County, o Liverpool alterna maus e maus momentos. Curiosamente, quando o técnico não atrapalha, o time joga sem vontade, medíocre até. Todavia, quando o time joga com vontade, Rafa Benítez estraga o jogo com seu medo, botando a equipe na retranca. O jogo contra o Arsenal foi um exemplo disso.

Reina – fez uma ótima defesa no primeiro tempo. Depois disso, saiu caçando borboletas em duas oportunidades ainda na primeira etapa, só não tomando o gol de empate porque Sami e Jamie salvaram o time na mesma jogada. Já no segundo tempo… Um chute fraco de Fábregas, que passou do seu lado enquanto ele ficava ajoelhado e boquiaberto decretou o empate. Nota: 4 

Finnan – com o esquema do 4-5-1 com dois atacantes no lugar dos wingers, teve que ficar mais recuado o jogo inteiro, cumprindo bem seu papel na marcação. Nota: 7 

Carragher – um gigante em campo! Toda bola se jogava, como se fosse a última de sua vida! We all dream of a team of Carraghers!!! Nota: 23 

Hyypiä – calando a boca dos críticos, que diziam não ter mais espaço no time para ele, fez uma partida muito boa, relembrando o velho e bom Sami Nota: 8 

Riise – lê aí o que botei sobre o Finnan, que pro Riise é a mesma coisa. A única diferença é que ele teve um chute que quase entrou. Nota: 7 

Alonso – voltou da contusão muito bem, já que tava sem ritmo de jogo e voltou logo num clássico. Fez alguns de seus passes milimétricos e seus lançamentos cinematográficos! Pena que se machucou de novo… Nota: 7,5 

Mascherano – outro que jogou extremamente bem! Incansável na marcação, ainda aparecia como elemento surpresa no ataque, livre de marcação, confundindo a defesa assholina. Quando se contundiu, agüentou na raça até o fim do jogo. Nota: 8,5 

Kuyt – foi bastante cornetado nesse jogo. Injustamente! Já ficou repetitivo dizer que ele dá o sangue todo jogo, mas não custa nada lembrar. Jogando improvisado na right wing, se esforçou o jogo todo, mas sua atuação foi prejudicada pelo técnico, que o fez recuar excessivamente no segundo tempo, tendo que atuar quase como lateral! Nota: 7,5 

Gerrard – que emoção! Indescritível a sensação de ver o jogador que encarna o Liverpool entrar em campo com o manto vermelho pela 400ª vez. Indescritível a sensação de vê-lo marcar um golaço nesse jogo tão marcante. Indescritível vê-lo disputando cada bola como se fosse a última (a exemplo de Carra). Indescritível! Nota: 400 

Voronin – teve uma atuação bastante apagada, é verdade. Mas temos que lembrar que estava fora de posição, assim como Kuyt, e que teve que recuar bastante. No primeiro tempo, ainda fez umas variações de posição com o holandês e Torres. Mas não deram muito resultado. Nota: 5 

Torres – visivelmente fora de ritmo de jogo, ainda tentou dar tudo de si. Mesmo a marcação violenta e implacável não conseguia inibi-lo. Nota: 7 

Crouch – mesmo tendo entrado muito bem no jogo, criando as duas melhores chances (para não dizer únicas) do Liverpool no segundo tempo, não achei que sua entrada foi benéfica ao time, que assumiu, claramente, a postura defensiva para ficar dando chutões para o Postinho se virar lá na frente. Isso quando ele não tinha que voltar até a intermediária do Liverpool para marcar, deixando o setor ofensivo sem ninguém. Claro, não foi culpa dele…  Nota: 8 

Benayoun – como Voronin não estava bem, um winger entrou em sua posição de origem. Mas o time já estava tão recuado que o menino Guerrinha nada pôde criar ofensivamente. Nota: 6 

Arbeloa – outro que foi cornetado excessivamente, e injustamente. Entrou com a contusão de Alonso para fazer a função de volante, posição que não era a dele. Por isso, estava perdido em campo. E a culpa não foi dele! Foi do Rafa, que deveria botá-lo como lateral esquerdo, avançando Riise para a meia esquerda, invertendo Yossi para a RW, com Masch e Gege no meio central, deixando Kuyt e Crouch no ataque, usando o 4-4-2. Porém, o medo de Benítez falou mais alto, e o técnico preferiu colocar Arby fora de posição, o que acabou gerando a falha de marcação que resultou no gol. Nota:6 

Benítez – novamente medroso demais. Time que quer ser campeão tem que ir pra cima quando joga em casa, principalmente quando está ganhando de apenas 1-0 contra o líder do campeonato, com o melhor ataque, que tem todas as condições de marcar um gol! Entretanto, Benítez preferiu recuar o time todo, ficando sem jogadas ofensivas no segundo tempo, se encolhendo como se fosse um time pequeno.Como conseqüência disso, o Arsenal martelou, martelou, até que empatou! E só não ganhou porque Fábregas e Bendtner são fãs de Joe Cole e de Gudjohnsen…A escalação do time no 4-5-1, com 2 atacantes nos lugares dos wingers, e Gerrard livre para criar, foi uma boa escolha, visto que o time adversário também estava com formação semelhante. Além disso, os 4 jogadores de frente poderiam se movimentar bastante, trocando suas posições e confundindo a marcação.Entretanto, o medo de tomar o gol de empate fez com que, no segundo tempo, RB mandasse o time todo ficar atrás, tomando sufoco em seu próprio campo! Inadmissível!!! Nota: 2 

Melhor em campo: Gerrard

Pior em “campo”: Benítez

28
out
07

Com gol no final, Arsenal arranca empate

Em partida equilibrada, resultado de 1×1 foi justo

O placar, construído com gols de Gerrard e Fábregas, mantém a invencibilidade das duas equipes na competição. Com o resultado, os Gunners continuam na liderança, enquanto os Reds estão seis pontos atrás.

No primeiro tempo, o Liverpool começou com tudo. Logo aos 5 minutos, Xabi Alonso sofreu falta na entrada da área. Na cobrança, Steven Gerrard soltou uma bomba e marcou na partida em que completa 400 jogos pelo clube. Depois do gol, o Arsenal tentou empatar por diversas oportunidades, mas esbarrou na forte marcação da defesa adversária, e do goleiro Reina. E o jogo foi para o intervalo com vantagem mínima dos anfitriões.

Já na segunda etapa, o time da casa relaxou um pouco. Crouch entrou muito bem, mas não conseguiu fazer gols graças ao goleiro Almunia. Em compensação, o Arsenal jogou mais do que no 2º tempo, perdendo gols incríveis com Fábregas e mais tarde com Bendtner. Mesmo com a visível superioridade do time da casa, os visitantes acharam um gol: em jogada pela direita, Fábregas saiu na cara do gol e marcou. O placar final foi mesmo 1×1. As notas tristes ficaram por conta de Torres e Xabi Alonso, que estavam retornando de lesão, e ambos saíram machucados mais uma vez.

A próxima partida do Liverpool é contra o Cardiff, pela Carling Cup. No final de semana, o time visita o Blackburn enquanto Arsenal e Manchester United se encontram em Londres.

FICHA TÉCNICA:

Partida: Liverpool 1×1 Arsenal
Local: Anfield Road, em Liverpool
Público: 44.122 pessoas
Árbitro: Howard Webb
Jogadores:
Liverpool – Reina, Finnan, Carragher, Hyypiä, Riise, Xabi Alonso (Arbeloa), Mascherano, Gerrard, Voronin (Benayoun), Kuyt, Torres (Crouch);
Arsenal – Almunia, Sagna, Touré, Gallas, Clichy (Gilberto Silva), Eboué (Bendtner), Fábregas, Flamini, Hleb, Rosicky (Walcott), Adebayor.

Gols: Gerrard (5′), Fábregas (79′)
Cartões Amarelos: Voronin, Mascherano, Carragher (LIV), Touré, Fábregas, Rosicky (ARS)
Cartões Vermelhos: nenhum

27
out
07

Preview – Liverpool x Arsenal

Anfield receberá, amanhã, mais um clássico da Premier League. No duelo dos invictos na competição, Liverpool e Arsenal prometem um duelo empolgante. Enquanto o líder joga para manter a diferença na liderança do campeonato, os Reds querem vencer para ficar apenas 3 pontos atrás do rival.

Pela terceira partida consecutiva, Xabi Alonso e Fernando Torres têm chances de jogar mas não são certezas. O meio-campista chegou a ficar no banco de reservas na partida contra o Besiktas, enquanto o atacante sequer viajou com o time. Outro que deve ficar de fora é o lateral Arbeloa.

Por outro lado, dois jogadores conquistarão marcas históricas se atuarem. Gerrard alcançará a 400ª partida dele pelo Liverpool. Enquanto isso, Finnan tem duas marcas históricas para comemorar: a 100ª partida dele na história da Premier League, e a 400ª de sua carreira (por Birmingham, Notts County, Fulham e Liverpool).

Já pelo lado do Arsenal, a grande ausência será a do holandês Robin van Persie. O atacante vinha atuando bem, mas se contundiu e está fora da partida. Por outro lado, as grandes armas dos Gunners serão Fábregas e Adebayor, que juntos já marcaram 10 gols na Premier League e são os destaques do time.

O confronto entre Liverpool e Arsenal já aconteceu 166 vezes na história do Campeonato Inglês. O time de Anfield Road leva vantagem, com 68 vitórias, 58 derrotas e 40 empates. Na temporada passada, o Arsenal eliminou os Reds fora de casa tanto da Carling Cup como da FA Cup, mas teve o troco após perder de 4×1 na Premier League com três gols de Peter Crouch.

A partida será realizada às 14h (horário de Brasília), e será transmitida por ESPN Brasil e Band.

24
out
07

Liverpool perde mais uma e se complica

Time não engrena na Champions League, e agora vê classificação ameaçada

Nesta quarta-feira, o Liverpool viu suas chances de classificação diminuírem ainda mais. O time perdeu para o Besiktas, na Turquia, por 2×1. Com o resultado, a equipe que era favorita antes de começar a competição, está na lanterna do grupo.

Pela segunda partida consecutiva, o zagueiro Sami Hyypiä marcou um gol contra, logo no início da partida. A partir de então, os Reds se perderam em campo, e não conseguiram pressionar. Já na segunda etapa, o Besiktas ampliou com o atacante brasileiro Bobô. Gerrard ainda diminuiu no final da partida, mas não evitou a derrota.

Agora, todas as atenções em Anfield estão voltadas para o jogo contra o Arsenal, no próximo final de semana.

FICHA TÉCNICA:

Partida: Besiktas 2×1 Liverpool
Local: Inönü, em Istambul
Público: 32.500 pessoas
Árbitro: Claus Bo Larsen
Jogadores:
Besiktas – Arikan, Tandogan, Zan, Toraman, Uzulmez, Kurtulus (Avci), Cisse, Tello, Ozcan, Bobô (Diatta), Delgado (Higuain);
Liverpool – Reina, Finnan, Carragher, Hyypiä (Crouch), Riise, Pennant (Benayoun), Gerrard, Mascherano (Lucas), Babel, Voronin, Kuyt.

Gols: Hyypiä (contra, aos 13′), Bobô (82′), Gerrard (85′)
Cartões Amarelos: nenhum
Cartões Vermelhos: nenhum

24
out
07

Preview – Besiktas x Liverpool

Em jogo importantíssimo pela terceira rodada da fase de grupos da UEFA Champions League, o Liverpool joga fora de casa contra o Besiktas. A partida, que será realizada em Istambul (cidade que sediou a final de 2004/05, vencida pelos Reds), será decisiva para as pretensões de ambas as equipes. Com apenas 1 ponto até agora, os visitantes têm que vencer para ao menos chegarem perto dos líderes Olympique Marseille e Porto, que se enfrentam na França.

Para a difícil missão em solo turco, o Liverpool não contará mais uma vez com Fernando Torres. O atacante, que tinha previsão de jogar no último final de semana, não se recuperou de lesão e sequer viajou com a equipe. Arbeloa também será desfalque, enquanto Xabi Alonso poderá retornar. Destaque para a provável presença do brasileiro Lucas entre os relacionados, já que o brasileiro foi decisivo no clássico contra o Everton.

A partida será realizada às 16h45 (horário de Brasília), e não será transmitida por nenhum canal de televisão no Brasil, nem mesmo em VT.