Arquivo para novembro \29\UTC 2007

29
nov
07

Segura que eu quero ver!

Sempre as coisas com o Liverpool acontecem com bastante emoção e um quê de dramaticidade. O jogo de hoje não foi diferente… Com Torres fazendo dois gols e o time todo jogando bem, as esperanças na Champions League continuam altas em Anfield, bastando apenas mais uma vitória para a classificação. 

Reina – embora a cabeçada de Lisandro Lopez tenha sido quase no meio do gol, foi de uma potência incrível, motivo pelo qual Pepe nada pôde fazer. No mais, foi bastante seguro, como habitualmente. Destaque para seu lançamento preciso para Torres no segundo tempo. Nosso goleiro está se aprimorando cada vez mais nesse tipo de jogada! Nota: 7 

Finnan – sua atuação defensiva foi perfeita, pois Quaresma pouco apareceu no jogo. Lá na frente, não havia um right winger fixo para fazer as jogadas com Steve, já que Benayoun caía demais pelo meio. Nota: 7 

Hyypiä – estava mal posicionado no lance do gol. Era ele quem deveria subir com Lopez, em vez de Arbeloa. No mais, não comprometeu. Nota: 6,5 

Carragher – o de sempre. Nota: 8 

Arbeloa – quando chegava na linha de fundo para cruzar a bola, tinha que se ajeitar para cruzar com a perna direita, o que facilitava seu marcador de tentar fazer o corte. Nota: 6,5 

Benayoun – quando não estava sumido em campo, perdia boas oportunidades chutando para fora. Nota: 4 

Gerrard – pelo que vi no sopcast, ele esteve bastante sumido no jogo. Mas tudo bem, Fefe jogou por dois hoje. Nota: 7 

Mascherano – mito! Merece 10 só por quebrar Lucho González toda vez que o puto viadinho pegava na bola Nota: 10 

Babel – muito versátil, chegou a jogar em 3 posições diferentes no decorrer da partida. Falta aprender a jogar bem em 3 posições. Nota: 7 

Voronin – não fez nada e só atrapalhou. Nota: 3 

Torres – matchwinner! Quando o jogo estava tenso, ainda no 0-0, quem aparece com um cabeceio esplêndido e magnífico? Ele! Quando o time está completamente nervoso, sem criar jogadas ofensivas para voltar à liderança no placar, quem é que aparece com raça e toda sua habilidade para fazer o gol da vitória? Ele! Sem mais. Nota: 11 

Crouch – com inveja de Torres, também fez seu gol de cabeça. Porém, por causa desse gol, os Drinkers perderam… Nota: 7,5 

Kewell – de acordo com meu sopcast, não o vi muito em campo. Pode ser que tenha feito alguma coisa. A culpa é toda dele, quem mandou cortar o cabelo? Ficou parecido com os outros agora… Nota: 6 

Kuyt – esse eu vi! Entrou na RW, e voltou até a linha de fundo pra marcar. Grande garoto! Nota: 7 

Benítez – fez tudo o que podia e deveria. Com isso, não atrapalhou o time em campo. Pelo contrário, ajudou mexendo na hora certa, ao tirar Voronin, que nada fazia, e botar Crouch, que entrou bem. Simplicidade muito bem vinda! Nota: 10 

Melhor em campo: Torres

Pior em campo: Voronin

Anúncios
28
nov
07

Liverpool segue vivo após goleada

Porto é massacrado pelos Reds e volta de cabeça inchada para casa

O Liverpool arrasou hoje o Porto, em Anfield, e segue mais vivo do que nunca na UEFA Champions League. Com a vitória por 4×1, com gols de Torres (2), Gerrard e Crouch, e Lisandro Lopez para o time visitante, o time de Merseyside agora soma 7 pontos na competição e está empatado com o Olympique Marseille, que perdeu hoje para o Besiktas por 2×1.

O primeiro gol saiu logo aos 18 minutos, com o artilheiro Fernando Torres. Foi o primeiro gol do espanhol na competição, já que ele nunca havia disputado ela antes de chegar ao Liverpool. Mas logo depois, Lisandro Lopez deu um balde de água fria na torcida, igualando o placar. E o placar do intervalo foi de 1×1.

Pressionado, o time entrou na segunda etapa errando muito. Mas Fernando Torres estava lá para decidir. O craque fez um belíssimo gol, aos 77 minutos, devolvendo a vantagem ao time da casa. E a goleada não demorou para tomar corpo: Gerrard, de pênalti, e Crouch ampliaram nos minutos seguintes, matando qualquer chance de reação dos portistas.

Com a goleada, os Reds agora dependem só de si para se classificarem, basta que o time vença o Olympique Marseille. Se isso acontecer, e o Porto não vencer na última rodada, o time vermelho se classifica em primeiro lugar. Também há a possibilidade de o time se classificar com apenas um empate, mas para isso o Besiktas deve vencer o Porto fora de casa. Nessa possibilidade remota, o mesmo time que sofreu a maior goleada da história da competição, se classificaria em primeiro lugar do grupo, o que mostra o grande equilíbrio entre os participantes.

Agora, o Liverpool concentra suas atenções no jogo contra o Bolton, no final de semana, pela Premier League. A última rodada do Grupo A da UEFA Champions League será realizada no dia 11 de dezembro.

FICHA TÉCNICA:

Partida: Liverpool 4×1 Porto
Local: Anfield Road, em Liverpool
Público: 41.095 pessoas
Árbitro: Roberto Rosetti
Jogadores:
Liverpool – Reina, Finnan, Carragher, Hyypiä, Arbeloa, Benayoun (Crouch), Gerrard, Mascherano, Babel (Kuyt), Voronin (Kewell), Torres;
Porto – Helton, Bosingwa, Stepanov, Bruno Alves, Cech, Mariano González (Sektioui), Lucho González, Paulo Assunção, Kazmierczak (Raul Meireles), Quaresma, Lisandro Lopez.

Gols: Torres (18′), Lisandro Lopez (32′), Torres (77′), Gerrard (82′), Crouch (86′)
Cartões Amarelos: Hyypiä (LIV), Stepanov, Paulo Assunção, Quaresma (POR)
Cartões Vermelhos: nenhum

28
nov
07

Preview – Liverpool x Porto

Nesta quarta-feira, o Liverpool tem um duelo importantíssimo pela frente, que pode mudar completamente os rumos da temporada. A equipe recebe o Porto, em Anfield, e deve vencer para continuar sonhando com a classificação na UEFA Champions League.

Depois do desentendimento público entre o técnico Rafa Benitez e os donos do clube, todas as atenções em Merseyside se voltam para este jogo. A vitória incontestável contra o Newcastle no final de semana ajudou na moral do time, mas não terá adiantado nada caso os Reds não consigam vencer amanhã, lembrando que mesmo assim terão que conseguir um triunfo na última rodada contra o Olympique Marseille para se classificarem.

Para isso, o time conta com o retorno do argentino Javier Mascherano, que foi poupado na última partida, provavelmente tomando a titularidade de Lucas ou Sissoko. Já Agger, Xabi Alonso e Pennant continuam de fora, enquanto Benayoun pode retornar ao time.

A partida será às 17h45 (horário de Brasília), e não será transmitida ao vivo no país. No entanto, o VT completo será exibido meia-noite, na ESPN.

24
nov
07

Podia ter sido mais

Liverpool conquista grande vitória fora de casa, em jogo que podia ter terminado com goleada histórica

Arrasador, o Liverpool bateu o Newcastle por 3×0 fora de casa. Os gols foram marcados por Gerrard, Kuyt e Babel. Com o expressivo resultado, que até poderia ter sido maior, o time volta para a 3ª colocação, esperando os resultados de seus concorrentes diretos na rodada.

Na primeira etapa, o que se viu foi um Newcastle muito acuado, apesar de estar em sua casa. O Liverpool teve certa liberdade para poder articular suas jogadas, e em uma delas Torres sofreu falta fora da área, aos 27 minutos. Gerrard cobrou com a maestria de sempre, com um chute forte e alto. Golaço, 1×0.

Depois, o time continuou atacando mais, e a única chance dos Magpies foi em um chute de fora da área de Smith. Já no finalzinho, Torres saiu na cara do gol, mas o goleiro Given saiu da área e defendeu seu chute com o braço, e o árbitro nada fez. Na sequência do lance, a bola sobrou novamente para Torres, dessa vez sem goleiro, mas ele chutou na trave. E os jogadores foram para o vestiário com a vantagem mínima dos Reds.

A segunda etapa começou com um imenso balde de água fria em St James’ Park. Logo no primeiro minuto, Gerrard cobrou escanteio, Hyypiä desviou, a bola bateu no joelho do oportunista Kuyt e entrou. Com a vantagem ampliada, o time visitante teve maior tranquilidade para armar as jogadas, e assim finalizar o adversário.

No entanto, o dia de Torres não foi dos mais felizes, perdendo vários gols. Em alguns deles, foi o próprio quem criou a jogada, mas não teve a calma de sempre para finalizar para as redes. Então, quem resolveu a partida foi Babel: ele carregou a bola, abriu para Gerrard na direita, que devolveu para o holandês marcar mais um gol. E assim terminou a partida, 3×0.

O Liverpool volta aos gramados na próxima quarta-feira, contra o Porto pela UEFA Champions League. Pela próxima rodada da Premier League, o time encara o Bolton no sábado, enquanto o Newcastle jogará no mesmo dia contra o Blackburn.

FICHA TÉCNICA:

Partida: Newcastle 0x3 Liverpool
Local: St James’ Park, em Newcastle
Público: 52.307 pessoas
Árbitro: Alan Wiley
Jogadores:
Newcastle – Given, Geremi, Beye, Rozehnal, Jose Enrique (Carr), Smith, Butt, Emre (Barton), N’Zogbia (Milner), Viduka, Martins;
Liverpool – Reina, Finnan, Carragher, Hyypiä, Arbeloa, Gerrard (Crouch), Lucas, Sissoko, Kewell (Babel), Torres, Kuyt (Riise).

Gols: Gerrard (27′), Kuyt (45′), Babel (65′)
Cartões Amarelos: Beye, Butt, Smith (NEW), Sissoko (LIV)
Cartões Vermelhos: nenhum

23
nov
07

Preview – Newcastle x Liverpool

Após duas semanas parado por causa da rodada das seleções, o Liverpool volta a jogar neste sábado. A partida, contra o Newcastle fora de casa, não é das mais fáceis. Enquanto isso, seus rivais terão compromissos fáceis, o que pressiona os Reds ainda mais.

Os Magpies, adversários de amanhã, farão de tudo para atrapalhar os planos do time visitante. Porém, eles deverão ter vários desfalques: Faye, Carr, Babayaro, Duff, Taylor e o brasileiro Caçapa estão lesionados. E para completar, o astro Michael Owen, ex-Liverpool, se contundiu em um amistoso da seleção inglesa e não jogará contra o clube que o projetou.

Já pelo lado vermelho, o alívio pelo fato de nenhum jogador ter se lesionado neste período. Enquanto isso, Agger e Benayoun aproveitaram o tempo para se recuperarem, e poderão jogar. O atacante Fernando Torres deverá iniciar a partida, depois de ter entrado e mudado os rumos do jogo anterior, contra o Fulham. Já Gerrard e Crouch não tiveram nenhum problema nos últimos dias, mas podem estar extremamente chateados por causa da derrota inglesa perante a Croácia na quarta-feira, que custou a eliminação do país na Eurocopa.

Newcastle e Liverpool já se enfrentaram 144 vezes na história do Campeonato Inglês. A vantagem é do time vermelho, com 67 vitórias, 40 derrotas e 37 empates. O jogo de amanhã será realizado às 10h45 (horário de Brasília), e terá transmissão da ESPN Brasil.

10
nov
07

De volta para o futuro

Mesmo entrando no segundo tempo, em sua primeira jogada após um longo tempo de fora, Fernando Torres foi o que se espera dele: o matchwinner que o time não tinha até a temporada passada. Agora, é retomar o caminho das vitórias rumo ao título. 

Reina – fez duas ótimas e difíceis defesas. Além disso, fez um excelente lançamento para o golaço de Torres. Resumindo: fez barba, cabelo e bigode! Nota: 8,5 

Arbeloa – atuando pela segunda vez consecutiva, ambas em sua posição de origem, fez uma boa apresentação novamente, subindo bem ao ataque sempre que se apresentava, para fazer as jogadas pela ponta com o menino Yossi. Nota: 7,5 

Carragher – nessa partida, o dono do time não foi muito exigido. Surpreendentemente, apareceu mais no ataque que na defesa. Nota: 7,5 

Hyypiä – supremo! Soberbo! Sublime! Magistral! Assim foi Sami durante toda a partida, relembrando os melhores momentos de sua gloriosa carreira. Nota: 9 

Aurélio – por pouco não marcou o primeiro gol brasileiro do Liverpool. Fora isso, não esteve muito bem, meio sumido em campo. Nota: 6,5 

Benayoun – devo confessar que esperava outra atuação histórica com mais um hat trick… Mas hoje ele foi mais modesto, dando apenas alguns dribles desconcertantes e fazendo algumas jogadas interessantes pela ponta. Nota: 7 

Gerrard – passou grande parte do jogo pedindo bola pros companheiros, que preferiam dar chutão pra frente pra Crouch se virar. Quando recebia, já estava muito marcado… Ainda assim, se destacou pelo espírito de capitão, de querer vencer o tempo inteiro. Ah, sim, e fez um belo gol de pênalti. Nota: 8 

Mascherano – não foi a melhor escolha pra essa partida de ataque contra defesa por motivos que saltam aos olhos. Ficou sem ter o que fazer na marcação, e sem saber o que fazer com a bola, quando o time necessitava rodá-la para achar espaços no meio da retranca londrina. Nota: 6 

Riise – não esteve tão bem, é verdade, mas sempre pode fazer uma jogada que define uma partida. Tá bom, não foi dessa vez… Nota: 6 

Crouch – o diferencial dele é o emocional. Quando ele está bem emocionalmente, joga bem demais, como no jogo de terça e hoje também. Por pouco não abriu o placar no primeiro tempo, e sofreu o pênalti que originou o segundo gol. Nos resta torcer para que continue feliz da vida! Nota: 8 

Voronin – esse é um jogador deveras perturbador: ele faz a jogada toda muito bem mas, na hora de concluí-la, faz alguma estupidez e perde a bola. Ou, então, chuta vergonhosamente mal. Por isso, quando atua como garçom, servindo os companheiros, ele faz excelentes cruzamentos e assistências, como o passe de letra pro gol de Gerrard na terça. Ele tem que aprender a ser somente garçom, e deixar as finalizações para quem sabe chutar. Hoje, não atuou dessa maneira. Nota: 6 

Torres – o matchwinner que o time tanto precisava mostrou, mais uma vez, que é jogador decisivo quando o jogo mais aperta! Entrou aos 70min e, em sua primeira jogada, aos 80min, deu um drible no defensor e chutou num lugar onde o goleiro não conseguiria pegar, ficando estático, sem reação e com cara de bobo frente à genialidade de Fefe. Em um lance, decidiu o jogo e nos deu a vitória.  Nota: 9,5 

Babel – entrou bem hoje. Não prendeu tanto a bola e ainda foi perigoso. Nota: 7 

Lucas – em pouco tempo, fez muito mais que Mascherano havia feito na partida quase toda. Me arrisco a dizer que, com ele em campo desde o começo, o Liverpool teria um resultado melhor. Nota: 7,5 

Benítez – foi uma das poucas vezes que repetiu a escalação de um jogo para o outro. Creio que foi uma forma de recompensa aos jogadores pela excelente vitória do meio de semana. Fez a coisa certa, tanto na escalação quanto na tática e nas substituições. Assim que o Liverpool tem que jogar sempre: indo pra cima, atacando o jogo inteiro e, se não estiver dando certo, fazer modificações que tornem o time mais incisivo. A única ressalva fica por ter colocado Mascherano, quando Lucas era uma opção muito melhor. Nota: 8 

Melhores em campo: Torres, depois Hyypiä

Pior em campo: Mascherano

10
nov
07

Torres retorna em grande estilo

Atacante marcou um belo gol na vitória do Liverpool sobre o Fulham

O Liverpool bateu os londrinos por 2×0, gols de Torres e Gerrard. Com o resultado, o time agora está na 4ª colocação, apenas 3 pontos atrás de Arsenal e Manchester United que jogam amanhã.

A vitória dos Reds foi construída com muito sofrimento. Em um jogo pouco emocionante, o melhor mesmo ficou por conta do final. Aos 70 minutos, Torres substituiu Voronin, retornando assim ao time após ter se lesionado. E sua entrada seria providencial: ele recebeu lançamento do goleiro Reina, fez boa jogada individual e bateu sem chances para o goleiro. Pouco tempo depois, Crouch sofreu pênalti. Na cobrança, o capitão Gerrard bateu e deu números finais à partida, 2×0.

Daqui a duas semanas, o Liverpool encara o Newcastle fora de casa. Já o Fulham recebe o Blackburn, um dia depois.

FICHA TÉCNICA:

Partida: Liverpool 2×0 Fulham
Local: Anfield Road, em Liverpool
Público: 43.073 pessoas
Árbitro: Steve Tanner
Jogadores:
Liverpool – Reina, Arbeloa, Carragher, Hyypia, Aurélio, Benayoun, Mascherano (Lucas), Gerrard, Riise (Babel), Voronin (Torres), Crouch;
Fulham – Niemi, Baird, Hughes, Stefanovic, Bocanegra, Davies, Davis, Murphy, Dempsey (Kamara), Kuqi, Healy (Bouazza).

Gols: Torres (80′), Gerrard (83′)
Cartões Amarelos: Murphy, Dempsey (FUL)
Cartões Vermelhos: nenhum