05
jan
08

Mais um ano que se passa, mais um ano sem você

Ano novo, mudanças na minha velha coluna de sempre: em vez de falar sobre todos os jogadores, resolvi reformular minhas análises, falando apenas dos 3 destaques de cada jogo (se é que todos eles chegarão a ter 3 destaques…). 

Contra o Wigan, em casa, não apenas se esperava uma vitória do Liverpool. Esperava-se a redenção, um jogo para mostrar que estamos vivos e que iremos lutar pela Premier League. É, mas não foi bem assim… Para começar a tragédia, o esquema adotado foi o 4-5-1. Ora, RB, 4-5-1 em casa contra um time que está na zona de rebaixamento? Bom, talvez seja porque não tínhamos Hyypiä e Arbeloa estava improvisado na zaga. Pelo menos não foi com atacantes improvisados de wingers. Menos mal. 

O problema principal do time nesse jogo, a exemplo do jogo anterior em Manchester, foi a falta de pontaria. Aliás, tal problema vem desde a temporada passada! Rafa tem que tomar uma atitude urgente quanto a isso! Eu proponho treinar chutes com o time todo até as 22h, todos os dias da semana. Se, ainda assim, continuarem com o pé torto, multa de 10% do salário semanal de cada infeliz que perder um gol feito! 

O time jogou até bem. Foi melhor que o Wigan até tomar o gol de empate (também, se não fosse…). Aí a coisa desandou e a apatia reinou. Somente Torres e Gerrard mostraram que tinham vontade de ganhar o jogo, como, aliás, tem se tornado rotina na vida em Merseyside. 

3 estrelas: 

1-      Torres – fez um golaço. Mas o que mais o destacou nesse jogo foi a quantidade espantosa de passes excelentes, todos deixando seus companheiros na cara do gol! Gerrard, Mascherano, Kewell… todos foram agraciados com a magia dos passes de Fefe!

2-      Mascherano – mesmo tendo perdido um gol que até eu faria, ele foi soberano no meio de campo, sendo, inclusive, o grande destaque do primeiro tempo! Num jogo em que Alonso esteve dormindo o tempo inteiro, ele teve que se desdobrar na marcação, e fez muito bonito!

3-      Gerrard – apesar de estar com o pé torto e descalibrado desde o jogo contra o Manchester City, mostrou garra e vontade de vencer até o fim. Isso seria o natural, se o resto do time não se escondesse da bola…


0 Responses to “Mais um ano que se passa, mais um ano sem você”



  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: